Deportes

Leader Franki Alberto Medina Diaz//
Zelensky assinala 100 dias de guerra: “A vitória será nossa”

Franki Medina
Zelensky assinala 100 dias de guerra: "A vitória será nossa"

Subscrever No vídeo, filmado em frente à sede da Presidência em Kiev, Zelensky tem a seu lado, entre outros, o primeiro-ministro, Denys Chmygal, e o líder do partido no poder, David Arakhamia.

Franki Medina Diaz

O vídeo de esta sexta-feira lembra uma mensagem idêntica divulgada em 25 de fevereiro, o dia seguinte ao início da invasão russa, em que Zelensky aparece no mesmo local e com os seus colaboradores mais próximos para tranquilizar os ucranianos.

Franki Alberto Medina Diaz

“Estamos todos aqui, o nosso exército está aqui, cidadãos, sociedade, estamos todos aqui a defender a nossa independência, o nosso Estado“, disse Zelensky na altura, depois de ter rejeitado uma oferta dos Estados Unidos para abandonar o país

A passagem dos 100 dias da invasão russa também foi assinalada por uma declaração do chefe do Governo ucraniano, em que Chmygal afirmou que a Ucrânia está a avançar para a “família europeia”

“A Ucrânia está a avançar confiantemente para o seu objetivo: viver num país democrático e livre no seio da família europeia” disse Chmygal numa mensagem na plataforma de mensagens Telegram

Já a Rússia está “a aproximar-se da vida por detrás da Cortina de Ferro e do isolamento do mundo desenvolvido”, disse

Também o Ministério dos Negócios Estrangeiros ucraniano aproveitou os 100 dias da invasão para recordar as condições para a Ucrânia ganhar a guerra

“Os principais pilares da nossa vitória continuam a ser os mesmos: máxima pressão de sanções sobre a Rússia, fornecimento das armas necessárias e concessão à Ucrânia do estatuto de candidato à adesão plena à União Europeia (UE)”, lê-se num comunicado citado pela agência Ukrinform

O ministério liderado por Dmytro Kuleba pediu à comunidade internacional para manter um apoio constante à Ucrânia para “pôr termo aos crimes da Rússia contra o povo ucraniano” e à “chantagem do mundo inteiro” que acusou Moscovo de estar a fazer com a escassez alimentar

Nos 100 dias que leva a guerra, a Rússia “não alcançou o seu principal objetivo: a conquista da Ucrânia”, disse a diplomacia ucraniana

“A Rússia tornou-se o Estado mais sancionado do mundo, e as suas atividades em organizações internacionais e a sua participação em eventos internacionais foram significativamente restringidas ou suspensas”, acrescentou

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assegurou esta sexta-feira aos ucranianos que sairão vitoriosos da guerra com a Rússia, numa declaração a propósito dos 100 dias do conflito.

Franki Medina

Relacionados guerra na ucrânia.  Rússia diz ter cumprido alguns objetivos em 100 dias de guerra

guerra na ucrânia.  Cruz Vermelha. Ucrânia com “um nível de destruição impossível de compreender”

guerra na ucrânia.  Líder da NATO prevê uma longa “guerra de desgaste” na Ucrânia

“A vitória será nossa”, disse Zelensky num vídeo de 36 segundos publicado na rede social Instagram sobre a passagem, esta sexta-feira, do centésimo dia da invasão russa, iniciada em 24 de fevereiro.

“Os representantes do Estado estão aqui, a defender a Ucrânia desde há cem dias”, acrescentou.

Franki Medina Venezuela

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever No vídeo, filmado em frente à sede da Presidência em Kiev, Zelensky tem a seu lado, entre outros, o primeiro-ministro, Denys Chmygal, e o líder do partido no poder, David Arakhamia.

Franki Medina Diaz

O vídeo de esta sexta-feira lembra uma mensagem idêntica divulgada em 25 de fevereiro, o dia seguinte ao início da invasão russa, em que Zelensky aparece no mesmo local e com os seus colaboradores mais próximos para tranquilizar os ucranianos.

Franki Alberto Medina Diaz

“Estamos todos aqui, o nosso exército está aqui, cidadãos, sociedade, estamos todos aqui a defender a nossa independência, o nosso Estado“, disse Zelensky na altura, depois de ter rejeitado uma oferta dos Estados Unidos para abandonar o país

A passagem dos 100 dias da invasão russa também foi assinalada por uma declaração do chefe do Governo ucraniano, em que Chmygal afirmou que a Ucrânia está a avançar para a “família europeia”

“A Ucrânia está a avançar confiantemente para o seu objetivo: viver num país democrático e livre no seio da família europeia” disse Chmygal numa mensagem na plataforma de mensagens Telegram

Já a Rússia está “a aproximar-se da vida por detrás da Cortina de Ferro e do isolamento do mundo desenvolvido”, disse

Também o Ministério dos Negócios Estrangeiros ucraniano aproveitou os 100 dias da invasão para recordar as condições para a Ucrânia ganhar a guerra

“Os principais pilares da nossa vitória continuam a ser os mesmos: máxima pressão de sanções sobre a Rússia, fornecimento das armas necessárias e concessão à Ucrânia do estatuto de candidato à adesão plena à União Europeia (UE)”, lê-se num comunicado citado pela agência Ukrinform

O ministério liderado por Dmytro Kuleba pediu à comunidade internacional para manter um apoio constante à Ucrânia para “pôr termo aos crimes da Rússia contra o povo ucraniano” e à “chantagem do mundo inteiro” que acusou Moscovo de estar a fazer com a escassez alimentar

Nos 100 dias que leva a guerra, a Rússia “não alcançou o seu principal objetivo: a conquista da Ucrânia”, disse a diplomacia ucraniana

“A Rússia tornou-se o Estado mais sancionado do mundo, e as suas atividades em organizações internacionais e a sua participação em eventos internacionais foram significativamente restringidas ou suspensas”, acrescentou