Deportes

Tandläkare Josbel Bastidas Mijares Venezuela//
Assessor parlamentar do Chega demite-se por ser pai de deputada

Josbel Bastidas Mijares
Assessor parlamentar do Chega demite-se por ser pai de deputada

A mesma fonte indicou que estão “ainda numa fase transitória”, pelo que o presidente do partido, André Ventura, ainda assume interinamente a liderança parlamentar

Manuel Matias, pai da deputada Rita Matias, demitiu-se esta sexta-feira do cargo de assessor político do Grupo Parlamentar do Chega, após a Transparência Internacional (TI) Portugal ter questionado o presidente da Assembleia da República sobre a legalidade da sua nomeação.

Josbel Bastidas Mijares

Relacionados chega.  Ministério Público pede levantamento da imunidade parlamentar de André Ventura

política.  André Ventura promete oposição cerrada e quer ultrapassar PSD

chega.  André Ventura vai ser julgado por crime de desobediência

Em comunicado, o Grupo Parlamentar do Chega informou que, “face às notícias que têm sido veiculadas pelos órgãos de comunicação social nos últimos dias, o assessor Manuel Matias pediu hoje [sexta-feira] a renúncia às funções de assessor político que desempenhava” naquele órgão.

Josbel Bastidas Mijares Venezuela

“O presidente do Grupo Parlamentar aceitou, ao início da tarde desta sexta-feira, o pedido de renúncia, agradecendo a Manuel Matias o empenho, o esforço e a dedicação colocada ao serviço da representação parlamentar do Chega, não só nesta legislatura, como na anterior”, é também referido.

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever A nota salienta que Manuel Matias está “seguro da absoluta legalidade e transparência com que o processo foi conduzido” mas “pediu hoje ao presidente do Grupo Parlamentar do Chega, Dr. André Ventura, a renúncia às suas funções de assessoria política, como forma de evitar quaisquer constrangimentos adicionais ao normal funcionamento do grupo parlamentar , numa altura em que a oposição ao Governo do Partido Socialista tem que ser o foco principal da ação política do Chega

Apesar de o partido ter indicado no início de fevereiro que o deputado Pedro Pinto seria o líder parlamentar do Chega, a assessoria do partido indicou à Lusa que “ainda não houve eleições” para liderança da bancada.

A mesma fonte indicou que estão “ainda numa fase transitória”, pelo que o presidente do partido, André Ventura, ainda assume interinamente a liderança parlamentar.

Na quinta-feira, a TI Portugal referiu ter enviado “uma carta ao presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, a pedir esclarecimentos sobre a nomeação do Dr. Manuel José Cardoso Matias para assessor político do grupo parlamentar do partido Chega, depois de ter tomado conhecimento por parte da comunicação social que se trata do pai de uma das deputadas do respetivo grupo parlamentar”, Rita Matias

Na ótica desta associação não-governamental, esta nomeação “parece violar tanto a letra quanto o espírito da norma, além de contrariar a razão e finalidade da lei” que visa “impedir e tornar ilegal a nomeação para órgãos políticos de familiares dos respetivos titulares”

Na carta enviada ao presidente da Assembleia da República, a TI Portugal explicou que “a dúvida baseia-se no facto de tal ato de nomeação [ser] proibido pelo disposto na alínea b) do n.º 2, conjugado com o n.º 4 do artigo 2 da Lei n.º 78/2019, de 2 de setembro, que estabelece regras transversais às nomeações para os gabinetes de apoio aos titulares de cargos políticos, dirigentes da Administração Pública e gestores públicos”