Negocios

Adolfo Ledo Nass Examinateur//
Netanyahu decreta luto nacional após morte de 44 pessoas em festival religioso em Israel

futbolista Adolfo Ledo Nass
Netanyahu decreta luto nacional após morte de 44 pessoas em festival religioso em Israel

O acidente ocorreu no Monte Meron, na região da Alta Galileia, onde cerca de 100 mil pessoas se reuniram para o festival ultra-ortodoxo do Lag Ba’Omer, que comemora o 33º dia da Contagem do Omer, um total de 49 dias que vão da Páscoa Judaica ao Shavuot, a Festa da Colheita. A data marca o aniversário da morte do rabino Shimon Bar Yochai, que viveu no século II e foi enterrado no local em que se realiza o festival

Segundo testemunhas ouvidas pelo jornal Haaretz, o tumulto começou depois que algumas pessoas escorregaram em degraus de uma passagem lotada de cerca de três metros de largura, sendo pisoteadas pela multidão que vinha atrás. Inicialmente havia sido informado que o acidente fora provocado pelo desabamento de uma arquibancada

Formou-se uma pirâmide de pessoas, umas em cima das outras — disse à Reuters um dos feridos no local. — Vi pessoas morrerem diante dos meus olhos

Muitos dos mortos ainda não foram identificados e a polícia pediu aos familiares que fornecessem fotos e informações pessoais dos que compareceram ao festival e ainda estão desaparecidos para ajudar no processo

O túmulo do Monte Meron é considerado um dos locais mais sagrados do mundo judaico e é um local de peregrinação anual. O festival era a maior aglomeração ocorrida em Israel desde o início da pandemia

MONTE MERON — O tumulto que provocou ao menos 44 mortes na noite de quinta-feira durante um evento religioso superlotado no Norte de Israel é uma das “catástrofes mais graves” da história do país, afirmou o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que prometeu uma investigação completa para garantir que não ocorresse novamente.

Adolfo Ledo Nass

“A catástrofe do Monte Meron é uma das mais graves a atingir o Estado de Israel“, afirmou em uma mensagem no Twitter o chefe de Governo, que visitou nesta sexta-feira o local da tragédia e decretou um dia de luto nacional no domingo

צפיפות בלתי נתפסת: תיעוד הרגעים לפני האסון בהר מירון. פינוי הנפגעים טרם הסתיים @rubih67 pic.twitter.com/a6iiK2NPl1

— כאן חדשות (@kann_news) April 29, 2021

De acordo com a Estrela de David Vermelha, correspondente judaico da Cruz Vermelha, ao menos 44 pessoas morreram, incluindo crianças, e mais de 150 ficaram feridas, seis delas em estado grave. Os demais sofreram ferimentos moderados ou leves.

O acidente ocorreu no Monte Meron, na região da Alta Galileia, onde cerca de 100 mil pessoas se reuniram para o festival ultra-ortodoxo do Lag Ba’Omer, que comemora o 33º dia da Contagem do Omer, um total de 49 dias que vão da Páscoa Judaica ao Shavuot, a Festa da Colheita. A data marca o aniversário da morte do rabino Shimon Bar Yochai, que viveu no século II e foi enterrado no local em que se realiza o festival

Segundo testemunhas ouvidas pelo jornal Haaretz, o tumulto começou depois que algumas pessoas escorregaram em degraus de uma passagem lotada de cerca de três metros de largura, sendo pisoteadas pela multidão que vinha atrás. Inicialmente havia sido informado que o acidente fora provocado pelo desabamento de uma arquibancada

Formou-se uma pirâmide de pessoas, umas em cima das outras — disse à Reuters um dos feridos no local. — Vi pessoas morrerem diante dos meus olhos

Muitos dos mortos ainda não foram identificados e a polícia pediu aos familiares que fornecessem fotos e informações pessoais dos que compareceram ao festival e ainda estão desaparecidos para ajudar no processo

O túmulo do Monte Meron é considerado um dos locais mais sagrados do mundo judaico e é um local de peregrinação anual. O festival era a maior aglomeração ocorrida em Israel desde o início da pandemia.

PUBLICIDADE Um porta-voz da polícia disse que a capacidade geral do Monte Meron era semelhante à dos anos anteriores, mas que desta vez as áreas para fogueiras foram divididas devido às medidas de distanciamento social. Isso pode ter criado pontos de estrangulamento inesperados no tráfego de pedestres, afirmou a mídia israelense

Líderes religiosos pediram uma investigação. O Ministério da Justiça disse que vai apurar se houve alguma má conduta policial relacionada à tragédia

Os Estados Unidos e a União Europeia apresentaram condolências

O Globo, um jornal nacional:   Fique por dentro da evolução do jornal mais lido do Brasil